segunda-feira, 6 de outubro de 2008

3 negros corvos

Hoje sobre a estrada, uma larga de muitas faixas e apinhada de carros em direcção à grande cidade, vi passar a voar, 3 pássaros negros, indiferentes à azafama de ser manhã de segunda-feira, o dia da semana em que nós os seres modernos, agarrados ao volante, de olhos no relógio a tentar parar o tempo sentimos maior ansiedade doentia, bem balanceada, claro está, com os nossos ódios de estimação, esperanças legitimas ou de paixões a mulheres alheias. Poisaram sem pudor sobre um pinheiro.

Um pinheiro manso, por si só anacrónico naquele local, intercepção de muito alcatrão negro, mas não tanto como as penas que vestem as 3 aves que poisadas não querem saber de mim, nem de todos os outros que me seguem ou pré-seguem.

Não sou especialista nem poeta, mas consigo reconhecer os corvos e só me vêm à cabeça a palavra Raven, génio mistério escrito por Poe e cantado por Parsons e sinto o rodopio do crescer de uma força de raiva que alimenta a minha fome de querer pensar e sentir de forma diferente dos outros a presença dos bichos.

Depois engoli em seco e tal menino comportado e conhecedor das regras básicas de boa condução lá segui em direcção à portagem, sem deixar de espreitar pelo canto do espelho para os corvos, que pareciam sorrir enquanto pensavam que lá vai mais um ser estranho sem asas, sem encanto nem negro mistério.

Ref. de Outrem: The Raven por Edgar Allan Poe: http://www.ojai.net/swanson/theraven.htm

video
Alan Parsons Project-The Raven Tales of Mistery and Imagination

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Porque hoje é Sexta...

...Amanhã será sábado, véspera do dia santo semanal dos judeus convertidos noutra coisa, pelo tal messias que me deu o nome e que terá andado por ai há 2000 anos.

Estive há dias em Jerusalém , que segundo reza a história era por onde mais andava e aquilo visto de perto é um fenómeno deveras interessante, assim a modos como uma boa feijoada em que quando se olha de cima têm aquele aspecto brilhante e mexido e que embora nos pareça atraente e gostoso, sabemos que pode ser indigesto e nos vai causar gases.

Será porventura o lugar no mundo onde mais divergências se conseguem encontrar no menor espaço físico e de tempo, só quem nunca andou pela cidade velha, pode acreditar que alguma vez será possível inventar uma solução que traga algum tipo de entendimento para a região.

Agora o que têm de bom, é para alguém como eu, um sacana pouco crente e que um dia se lixa por mangar da fé alheia, levamos ali num bocadinho com a Mesquita Al-aqsa, o Muro das Lamentações e o Santo Sepulcro o que vos garanto é dose para nos fazer abanar um nadinha.

Mas enfim lá fui e lá voltei inabalável nas minhas descrenças, desconfianças e teorias de conspiração, na volta passei por Roma e não não fui ao Vaticano ver o Papa, apenas as escadarias da Praça de Espanha que isso sim para arrasar com a minha fé, não tinham longas pernas a descer por elas, apenas outros tantos tontos como eu...

video
Siouxsie and The Banshees-Israel