quarta-feira, 18 de março de 2009

Bouquet de Paineleiros – S.1.1 – Top 10 de Invenções (O código de barras)



Intro
Decidi convidar para uma tertúlia um conjunto de personagens que me irão ajudar a escrever uma série de posts dedicados a um tema comum. Estes personagens são blogers amadores, que amavelmente acederam a desenvolver comigo este projecto contribuindo de forma altruísta para enriquecer com as suas ideias e personalidades este espaço.

Por obvias razões serão omitidos os seus nomes verdadeiros e usarão aqui os seus “nicks”, assim e sem mais demoras passo a apresentar os meus convidados:

Shopping Fly (SF): Que se define como uma miúda gira que se farta, acessível mas com bom gosto.

Anti-Denial (AD): Acredita que tudo é uma fraude, que nunca nenhum homem pôs os pés na Lua e que a Fanta de laranja contem elementos psicotrópicos catalisadores de qualquer coisa que um dia ainda há-de descobrir e revelar ao mundo no seu blog.

Jorge Areia (JA): Uma intelectual esquerdina que se faz passar por homem na blogosfera, gosta de frases complicadas e advérbios de modo.

Papa Xavascas (PX): Gosta mesmo muito de gajas.

A primeira série irá focar as invenções que mais marcaram o ultimo século sendo que por nenhuma ordem de importância se vai falar primeiro do código de barras.

(MdJ AKA LBJ): Os códigos de barras estão hoje presentes em todos as embalagens e são uma forma normalizada de identificação, permitindo de uma maneira expedita uma série de operações de controlo e manipulação de produtos.
(AD): É a CIA que está por trás disso é a forma de saberem tudo o que compramos e existe um plano de tatuarem em todas as crianças que nasçam a partir de 8 de Janeiro de 2011 um código de barras no pulso direito.
(PX): Já repararam que alguns dos riscos parecem chavalas a lamberem-se todas? Às vezes fico cá com uma tesão só de olhar para o frasco do sonasol.
(JA): Não deixa de ser uma forma de arte, sinteticamente ascética e metaforicamente reveladora de conteúdo.
(SF): Eu acho mal. Podiam variar e usar mais cores, há caixinhas tão lindas em que aquilo ali no canto fica tão mal, LOL;-)
(MdJ AKA LBJ): Percebo o que querem dizer, mas não pensam que é uma grande invenção e que a nossa vida foi muito facilitada por uma coisa tão simples?
(PX): E já repararam nas do chocapit? Uma vez até tive vontade de bater uma, ficou a caixa toda manchada, tive sorte que não entrou nada lá para dentro, senão já não conseguia comer aquilo com leite e tudo…
(SF): Podiam ser por temas e variar de acordo com as estações, não vejo porque não se encomendar ideias a alguns estilistas, o Kenzo faria um sucesso:-D
(AD): A mim não me aunde apanhar que eu altero aquilo com um marcador, ando sempre com um no bolso, daqueles pretos para acetatos.
(JA): É a simplicidade dos traços que transmite a profundidade da informação.
(MdJ AKA LBJ): Ficamos por aqui, o momento musical de hoje foi escolhido pelo (JA) inspirado pela singeleza e alegoria aos números a que a canção se refere e porque diz que a menina é linda e vem em Julho ao CoolJazzFest em Cascais.


Katie Melua-Nine Million Bicycles

Nota. Qualquer coincidência virtual com a realidade é apenas eventualmente semelhante. Não temos a mínima pontinha de maldade ou malícia no corpo.

6 comentários:

HAZEL disse...

Epá, tanta gente!!!

Obrigada pela visita e pelo elogio da minha escolha musical! Estava inspirada...

Boa sorte com o teu novo blog!

Um abraço

Manuel de Jesus disse...

Eu é que agradeço a tua visita. Tenho uma paixão pela banda sonora do Blade Runner, além de gostar muito do filme, mas isso é a minha faceta de geek… Não podia de te deixar um elogio pelo bom gosto.

O blog está quase a fazer um ano, anda devagar porque sou muito tímido;)

Pronúncia disse...

Paineleiros muito bem escolhidos, sim senhor.

Isto promete!

Gostei da música! tem um certo toque de música celta... ou será o meu ouvido a pregar-me partidas?!

:)

MdJ aka LBJ disse...

Obrigado, amanhã poderás conhecer o resto do painel.

Celta sim senhor, bom ouvido, eu pela menina foi amor à primeira escuta…

Pronúncia disse...

Ora aí está um tipo de música que me agrada... Celta!

Fiquei na dúvida porque disseste que ela vinha a um festival de Jazz, e a mim a música não me pareceu nada Jazz... mas sim Celta!

MdJ aka LBJ disse...

Tambem não percebo porque é que o festival se chama CoolJazzfest, até porque a estrela de cartaz é o James Taylor, talvez por ser música cool;)