sexta-feira, 17 de abril de 2009

Purgatório



Quando alguém escarra no olho de outro, isso é um acto de diferença em contraponto à indiferença, pode-se assumir ódio desprezo desdém rancor raiva desilusão mas há o reconhecimento do outro, houve até o cuidado na acção de projectar do escarro com o claro objectivo de acertar bem no centro espalhando-se a partir da pupila mas isso requer precisão atenção cuidado .

Pode-se pensar que qualquer problema será resolvido pura e simplesmente ignorando o volante na próxima curva, mas alguém inventou os airbags, terá sido um homem de fé, com a crença de que ajudava a tarefa de Deus na protecção da vida do homem, mas qual o desígnio que nos foi atribuído? Se nada mais fizermos, respiramos bebemos comemos e produzimos fezes e urina que apenas fedem e secam sem mais benefícios, somos assim talvez a ironia de Deus, o elemento anacrónico na piada da criação, aquele que por apenas estar presente em palco causa escárnio e provoca o riso, mas inspirou um homem de fé que inventou os airbags que protegem outro homem que pensa que todos os problemas podem ser resolvidos ignorando o volante na próxima curva mas que por um acto de Deus vai poder continuar a cagar embora problematicamente.

Às vezes não me apetece rir mas pôr a nu a crueza das palavras no seu arrepio mais real e matar pombos, não que tenha nada contra os animaizinhos, embora pense neles como ratos com asas, mas apenas porque andam por ai à mão e porque não se obrigam a mais nada do que produzir fezes e urina que apenas secam sem mais benefícios, mas que voam livres na sua indiferença e não conseguem ter a capacidade de exercer um acto simples de diferença como é o de escarrar no olho do outro.

video
The Clash-Straight to Hell

PS.: Este Post não têm janela de comentários, porque nesta casa não se recebe amigos na casa de banho, se acham mesmo que isto é comentável , podem fazê-lo mais abaixo num sitio mais aprazível.