terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Tempus fugit

Esgoto o tempo por entre as batidas, de palma da mão aberta sobre o peito, comprovo que ainda habito este reino. Imagino a vida como um engenho e empenho-me como uma das suas pequena engrenagens oscilante entre a transmissão de angustias e esperanças.

Rodopio sobre um eixo que quero eterno, ambiciono manter-me lúcido até ao final, descrente nos deuses dos homens, componho as minhas preces a um mestre relojoeiro universal para que use da sua sabedoria e o faça parar.

Gostava de conseguir expressar com as minhas palavras a visão de Dali, mas na sua sombra sou um campo árido de ideias e neste entretanto o meu tempo continuou a passar.

video
Pink Floyd-Time

11 comentários:

Ana Teresa disse...

Olá LBJ,

Tens medo de envelhecer?
Encontraste o teu graal?
Sabes, eu acho que o tempo não foge, concede-se.

E as mentes conscientes e desidratadas revelam-se a quem se expôe às intempéries, a quem se deixou ir ao sol e chuva e a bebeu de outras taças e por isso, numa ironia universal, são as que mais ávidas pedem chuva nos torrões castanhos gretados no chão. Que não é estéril. Foi tempo para lançar sementes hoje penso, é fecundo.

Tic-tac. Concede-se.

Enfim... devaneios agrícolas de uma citadina sem "O borda de água"

Um beijo

LBJ disse...

Ana,

Cada dia que passa tenho menos medo de envelhecer.

Não quero nunca encontrar o meu Graal, apenas procurá-lo :)

Tens toda a razão o tempo dá-se, nem sempre à causa certa...

Gosto da forma como também te rodeias de palavras e da referência ao almanaque dos almanaques :)

Beijos

Ana Teresa disse...

Boa noite LBJ,

Gostavas de partilhar como imaginas o teu graal? tem forma e substância? tem cheiro? tem nome de coisa?

Eu sou um caos dissimulado. Explico: Sou composta, consequente, estruturada, dicotómica, tenho sempre os sapatos certos e no entanto, desde pequena, tenho as gavetas todas desarrumadas e caio sempre numa tentativa recorrente de organizar as camisas por cores com um resultado vergonhoso e rechear o frigorífico americano sobredimensionado - daqueles com triturador de gelo e tudo - mas que nunca consigo ter o Vigor fresco quando me apetece de manhã. Hoje já não é neurose, integrei a derrota, é hobbie.

Isto, se amplificado e num sorriso rendido, face à minha dualidade, a constante demanda que me galvaniza com "eus" ululantes a gritar hinos de apoio em uníssono, é a procura de Harmonia. Às vezes parece quimera e apetece-me chama-lhe outros nomes menos nobres.

E quem me vê dirá- tenho a certeza que gelo picado, não falta naquela casa- e têm toda a razão...

Um beijo.

Ana Teresa disse...

Numa nota a parte, apetece-me dizer-te que tens uma playlist fabulosa.

Numa sugestão, não sei se ouves, mas há uma rádio, a " Radar" - podes ouvir online ou em canal cabo- que tem um programa das 20:00 às 22:00 com o singelo nome- "Radar 20 anos"... És capaz de gostar.

Boa noite.

LBJ disse...

Ana,

O meu Graal tem fome de vida ;)

Eu sou um caos assumido e não vou falar de gavetas e uso o frigorifico como despensa não vá o diabo tecê-las :D

A minha jukebox está muito desactualizada e ouço a radar por causa do António Sérgio, mas vou seguir a tua sugestão :)

Um Beijo

Ana Teresa disse...

Olá LBJ,

Um graal tipo Galactus... És o seu surfista prateado. :-)

Quanto ao economato doméstico, ao frigorífico descobriste-lhe um potêncial de cubicagem ajustável a arrumos, o meu, é mais oportunidade de negócio: -" Aluga-se espaço amplo, iluminado, tecnologia de ponta , construção sólida e com garantia, para excedentes de costoletas de vitela e outros consumíveis perecíveis.".

Beijos.

LBJ disse...

Ana,

Sou o surfista prateado do Moebius :)

Como não ligo às datas de validade essa coisa do perecível... às vezes apanho sustos, sobretudo da última vez que quando reparei na data já tinha acabado o prazo em 2006, mas pronto descobri as causas dos desarranjos :)

Beijos

Ana Teresa disse...

Olá Norrin!
e também, sim Gosto dele por Moebius.

Aliás, gosto desses heróis revisitados, como do homem aranha por ele ou o Tintin e Milou por Bilal.

Os prazos de validade têm um busílis, ou são falaciosos e nos levam sentir caducidades ilegítimas, ou então têm qualquer coisa de escatológico.
Tadinho dele por ter experimentado a segunda, mas, 2006???, convenhamos que foste temerário!!! :-)))

LBJ disse...

Ana,

Não fui temerário mas muito distraido como de costume :))

Beijos

Adenosina trifosfato disse...

Olá LBJ
To join you in a meaningful quest, until you may finally return home...


http://www.youtube.com/watch?v=_aVwYq3kt7o

Ana Teresa

Adenosina Trifosfato disse...

E aqui também se lamenta que o António Sérgio já não nos apresente o "Viriato 25". Rendo-lhe também a minha homenagem.