quinta-feira, 13 de maio de 2010

Keep it Simple…


Não foram precisas carradas de fogo de artifício nem toneladas de fumo nem muitas luzes a piscar sem sentido. Houve a honestidade, houve o suor, houve a entrega de um grande performer muito bem acompanhado para me dar o melhor concerto a que já assisti, quem foi ao engano saiu rendido, sempre disse que este senhor era muito mais do que queria parecer ser e não tenho dúvidas que o seu próximo concerto em Lisboa irá encher um estádio amarelo esverdeado…


MIKA – Stuck in the middle


MIKA – Good gone girl

16 comentários:

Fátima disse...

Não querendo ser desmancha prazeres, longe de mim, eu respeito os vários gostos musicais das pessoas, mas a sério o Mika??! É que eu não consigo mesmo gostar desse género de música que ele canta nem tão pouco ver algo de especial nisso, mas pronto tudo bem isso não invalida o facto de ele ter dado um bom concerto, acho eu.

Beringela disse...

Não foram carradas de fogo de artifício nem toneladas de fumo nem luzes a piscar sem sentido.
Foram cores fortes, brilhos, confettis, balões, foguetões, pernas gigantes, funerais mexicanos, bandeiras gigantescas, um sofá retro, som, saltos, paixão, vestidos de babar e uns All Stars lindos de morrer!
Foi daqueles concertos de encher o olho, de regalar os ouvidos e de aquecer o coração.
Quanto ao estádio esverdungado... acho que preferia revê-lo no Atlântico! Mas se tiver de ser na casa-de-banho esverdungada da 2ª Circular, farei o sacrifício e peregrinarei até lá!
Vemo-nos nesse dia?
KISS
(Keep It Simple ... not Stupid but the other S)

Vani disse...

Como já disse, o moço tem mesmo de mudar de nome...ehehehe.

Storyteller disse...

Vani, a Descontextualizadora,
não tem nada!
O nome fica-lhe bem. E o tipo é jeitoso...

Pronúncia disse...

Não sendo nada o meu estilo musical, também acho o senhor bastante genuíno!

Bêjos e bom fim de semana :)

Poetic GIRL disse...

Tenho mesmo pena de não o ter visto, mas a Story já me disse que ele vai voltar. A ver se não perco o próximo espetáculo! bjs

LBJ disse...

Fátima,

Nem todos podem gostar de amarelo. O que não gosto é do preconceito. Eu gosto de música e gosto do que me agrada sem rótulos, o Mika agrada-me porque é divertido me faz abanar a cabeça e bater o pezinho e porque me parece que o que faz é muito bem feito e como disse muito mais do que parece ser, da mesma forma que gostando de comédias gosto do Woody Allen e do Terry Gillian também gosto de um Doidos por Mary ou um Fim-de-semana com o morto, isto para citar dois que me fizeram chorar de tanto rir.

E sim o concerto foi mesmo muito bom.

Beijos

LBJ disse...

Beringela,

Não gosto de ti, não gosto da tua cor nem da tua textura, fazes-me arrepios na espinha :P

Falando em preconceitos, lá estão os vermelhengos a chamar nomes aos esverdungados :P

Quiçá nos veremos, embora eu ache que o MIKA num estádio perde o efeito intimista que teve este do CP.

Beijos lambuzados

LBJ disse...

Vani,

Concordo, ora faz lá ai um concurso para dar outro nome ao rapaz :D

Beijos

LBJ disse...

Story,

Assim já gosto mais.

O nome por acaso não é cá aquelas coisas e o rapaz é um bocado lingrinhas e perna comprida…

Mais beijos lambuzados

LBJ disse...

Tí Pronúncia,

Nós temos imensas referências musicais em comum e eu consigo gostar, vai na volta ainda não ouviste com atenção :D

Bêjos e bom fim-de-semana :)

LBJ disse...

Poetic,

O próximo espectáculo é no Sudoeste e aí não me apanham, não gosto de pó :)

Beijos

Heidi disse...

Reparaste que eu disse «acho que preferia revê-lo no Atlântico»? Bem me parecia que não tinhas reparado...
A opção da casa-de-banho esverdungada seria a alternativa a uma sala mais intimista.
Eu adorei o concerto no Campo Pequeno. Acho que foi perfeito. Mas também acho que o Mika merece mais público, daí a necessidade de um espaço maior e eu ter falado no Atlântico. E quem falo primeiro no estádio esverdungado foste tu, não eu...

KISS

Heidi disse...

Nota: desculpa lá estas três identidades distintas a comentarem o post, mas é o que resulta de longas conversas no MSN com quarentinhas giraças!

Heidi disse...

Mais uma nota: amanhã retomo ao normal!

Heidi disse...

O nome não me incomoda. O homem chama-se Michael. Que nome artísitico querias que tivesse? Barnabé? Mr. Smith? Eu, sinceramente, gosto do nome e, em termos de imagem, publicidades, projecção, marketing, relações públicas, etc., o nome é excelente!

Quanto ao facto de ser lingrinhas e perna comprida... diz-me uma coisa: estiveste no concerto, não estiveste? No início, quando ele ficou despido das ancas para cima, ouviste ou não ouviste gritinhos histéricos de quem estava ao pé de ti?

Eu dei gritinhos histéricos, as meninas que estavam ao pé de mim deram gritinhos histéricos, os sensíveis que estavam à minha frente deram giritinhos histéricos e ainda troquei um «eh, lá!» com um dos sensíveis que estava atrás de mim! Realmente, o Mika não é um estereótipo de beleza, mas lá que os peitorais dele agradaram muita gente... lá isso agradaram!