domingo, 26 de abril de 2009

O Privilégio do Disparate - Terceiro de acordo com a grã ordem do puxas dai que eu empurro daqui.


Hoje esta coisa vai ser bilingue e que jeito dá a palavra coisa, nem sei se podia viver sem ela, porque embora uma coisa ser uma coisa e outra coisa ser outra coisa, às vezes apetece-me mesmo qualquer coisa e esta coisa de desejar uma coisa têm cada coisa que na volta coisa connosco.

How to recognize different types of trees from quite a long way?

Nº 1: The Larch


Isto de fazer humor tem que se lhe diga, não é para qualquer um e sendo escrito bem me posso pôr para aqui a dar traques que nem vos consigo provocar sequer um sorriso amarelinho de ovo mexido com chouriço e cogumelos e pedacinhos de presunto daquele da pata negra e pata negra porquê? O raio do porco não se lavava? Aquilo passou pelo controlo higiénico da ASAE? E o que quer afinal dizer ASAE? Estas e outras questões atormentam-me:

Nº 2: The Larch


Aqui há uns anos, uma meia dúzia de rapazitos acharam que podiam fazer o que lhes dava na bolha e que a malta aborregada se ria, aliás que se mijava a rir, aliás quem não se ria era mesmo muito burro, mas não foram muito longe e a mim não me enganaram não, nem sequer os idolatro, venero, pythonizo ou gostava de ter uma fracçãozinha imprópria do seu talento:

Nº5: Chanel… Nº5: The Larch


Mas voltando à ASAE o que é que aquilo quer dizer, se andam para ai a impedirem-nos de comer porcarias quererá dizer Associação Saudável da Anorexia Esquelética, pois é saiu disparate, but that’s the point, ainda não tinham percebido:

Nº23: The Larch


Eu gosto de comer as porcarias que os meus avós podiam comer à vontade e gosto de comer nas tascas do meu País e ofendem-me aqueles que acham que eu não sei zelar pelos meus direitos, foda-se se sou mal servido ou se não gostei de ver o cozinheiro a tirar macacos do nariz, enquanto amassava os rissoles de camarão, não regresso a não ser que a empregada seja daquelas brasileiras de boa tranca com um cu que nunca mais acaba, ai a coisa muda de figura e olha lá voltámos à coisa, mas também foi por essas razões que o dono contratou a Brasileira, porque sabia da predilecção do cabrão do cozinheiro de catar burriés a qualquer hora, mas que eu lhe perdoava a olhar para a bilha da empregada que é cá uma coisa:

Nº35: The Larch


Pois os tais palermas que se achavam engraçados, nem sequer eram Portugueses, mas por cá durante uns tempos ainda se pôs pão com manteiga na coisa dos dois lados e a coisa até resultou durante uns tempos, nem se falava em pedofilia, quem gostava de miúdos podia comer sem se preocupar de que as moelas fazem parte do sistema urinário das galinhas e já alguma vez viram uma a mijar? Aquilo tem muita pinta:

Nº69: Lack of Imagination… Nª69: The Larch


E assim acabei por falar das coisas e de outros tipos que me fizeram rir em tempos porque ousaram a diferença e de merdas que me chateiam porque neste país se exagera pelo excesso e pelo defeito e porque sei que mais cedo ou mais tarde alguém se vai lembrar de regular a dimensão da peida da empregada, banir publicamente os petiscos de entranhas de galinha mas permitir que se possa continuar a papar miúdos, desde que se seja discreto assim como à coisa de não se poder comer joaquinzinhos que às tantas já ninguém liga.

And now for something completely different:

Nº 1: The Larch


A minha amiga Pronúncia que desconfio vê a coisa por um canudo é boa moça mas um pouco tonta e vai também decidiu cometeu o disparate de me conceder o privilégio de me dar um prémio, é claro que ela sabe o quanto me afecta com a sua amabilidade, acho até que faz de propósito e aqui vai ele ficar guardadinho:



Quase todos os blogs que sei merecerem este prémio já o têm por isso vou apenas passá-los a duas bloggers a quem aprecio o humor e o savoir faire, como raramente passam por aqui muito provavelmente nunca o vão descobrir e eu também não lhes vou dizer nada porque sou tímido, são coisas…

Jane
Vani

Ainda a pensar na minha amiga Pronúncia, tenho cá a impressão de que gosta de um bom Nespresso, por isso esta musica é inteirinha para ela e já agora aproveitem a dica e se não viram vejam esta versão da Odisseia imaginada pelos irmãos Cohen que são uns raros Americanos com sentido de humor a sério.

video
Soggy Bottom Boys-I Am A Man Of Constant Sorrow

14 comentários:

Pronúncia disse...

Não sei se te desanque pelo "um bocadinho tonta" ou se te agradeça pela música inteirinha para mim.

Ainda vou decidir e depois logo se vê...

E tens uma impressão muito certa. Como é que adivinhaste que o meu café de elição é o Nespresso?!... Bem bô!... o café, claro! ;)

LBJ disse...

Pronúncia,

Tonta apenas por achares que mereço um prémio porque de resto, nada nadinha mesmo tonta.

Como é que adivinhei? Ora porque sempre me pareceste Mulher de paladar com gosto para carácter, profundidade e requinte e claro que estou a falar de café ;)

forteifeio disse...

Quando se sabe escrever bem, as coisas saiem com esta naturalidade e quem tem o prazer de ler estes textos farta-se de rir como foi o meu caso.

Jane Doe disse...

Pah isto está um bocado non sense.

Afinal que significa asae mesmo?

Eu não voltaria ao tasco da gaja brasileira concerteza!

E quem te disse que raramente passo cá?! Mas quem?!

Só por causa das coisas!

Eu, nao publico prémios no meu blog.

Mas só por causa das coisas! Vou te linkar a ti!

Eheheheh

Ah, e apesar de não publicar nem publicitar premios, deixa que te diga que foi a segunda vez que me senti verdadeiramente lisonjeada. Pela forma como o fizeste.

Obrigada LBJ.

Mesmo!

ipsis verbis disse...

Belo texto non-sense. (se é que se pode qualificar o non-sense :)

LBJ disse...

Forteifeio,

Claro que o objectivo é fazer rir, se o consegui fico feliz:)

LBJ disse...

Jane,

“Pah isto está um bocado non sense.”

Não podias dar-me maior elogio.

“Afinal que significa asae mesmo?”

Não faço puto de ideia.

“Eu não voltaria ao tasco da gaja brasileira concerteza!”

Só porque não viste o rabo da dita:)

“E quem te disse que raramente passo cá?! Mas quem?!”

The Larch.

“Mas só por causa das coisas! Vou te linkar a ti!”

Muito me honraste :)

“Obrigada LBJ.”

Inteiramente merecido.

LBJ disse...

Ipsis,

Num texto de homenagem aos Monty Python e com referências ao pão com manteiga, tem mesmo que ser nonsence, mas esta série será sempre :)

Jane Doe disse...

ASAE significa... Hmmm....

Associação dos Salsichas e alheiras Enchidos de Bouriés. Falta o B mas isso é um pormenor.

Pah... se visse o rabo da brasileira... Não passaria sequer no perímetro.

Pah, o The Larch é um mentiroso. E tu ainda vais na conversa...

De resto... Obrigado, again!

Treze disse...

E terminas o nonsense com o nonsense do "Irmão, Onde Estás?". Brilhante!

LBJ disse...

Jane,

Alguém Suficientemente Analfabeto Empestado inventou esta associação castradora das tradições e culturas…

Eu até compreendo que não te atraia o rabo da brasileira, mas garanto-te que não consegues perceber onde é que acaba e onde começa:)

And now for something completly different: Nº1 The Larch

Again, again, you deserve it!

LBJ disse...

Treze,

Bem Vindo.

Num texto sobre Nonsence, seria um crime não referir os irmãos Cohen, simplesmente geniais :)

Vani disse...

Ena, obrigada! :))))) pelo prémio, e pelos elogios :))))

Regra geral não coloco os selos no blogue, porque, bem, convenhamos, há uma epidemia de prémios na blogosfera eheheheh. Mas, digo-te, e a titulo de excepção, que o elogio foi bem vindo :)))))

LBJ disse...

Vani,

Nã Tê de quê.

A menina merece:)