terça-feira, 29 de junho de 2010

Generation Gap?


Muse & The Edge – Where the streets have no name

7 comentários:

Storyteller disse...

The Edge continua a ser o maior! Eu cá prefiro baterias, mas The Edge é... paixão!
Esta interpretação está fabulosa! As grandes canções são eternas e quando aparece alguém à altura, não perdem nada...

AUFDERMAUR disse...

É impressão minha ou agora toda a gente adora os Muse???

Bongop disse...

AUFDERMAUR disse...
É impressão tua!!
LoL

Storyteller disse...

Ó Excelentíssimo Senhor Menino Jesus... deixe lá o Facebook e responda aos comentários deixados aqui no seu blog!

Francisco Vieira disse...

com que entao, facebook, hein???

Coisas de cota gaiteiro :-)

Abracos amigo e um bom fim de semana

Storyteller disse...

Com'é?
Estou à espera que te lembres que deste lado também existem pessoas que gostam de ler o que escreves...

sim, estou a refilar contigo!
:P

Abóbora Amarelinha disse...

é pá não há condiçoes...estou eu meia hora á espera de entrar no teu blog (sim, estava na fila)para ver Muse. Ora! Muse vejo cá em casa.
Sim, estou a refilar contigo.