quarta-feira, 1 de julho de 2009

Ervas daninhas? Morangos silvestres?


Eu sou velho pela memória dos teus impares, eu sou criança pela memória dos meus pares.

Eu sou a soma e a diferença de todos os cinzentos que hão-de existir. Eu não criei o homem, mas ensinei-lhe a arte do chocolate e de juntar ovos com açúcar e de destilar álcool a partir de frutos e bagas e cactos e sementes e tubérculos e inventei o ciúme e as danças que se dançam sem tocar os corpos, eu sou o mestre soprador de ventos e brisas de ideias e as ideias que sopro, são sempre boas e más, tal como o amor e o ódio são o mesmo sentimento visto de pontas diferentes da corda, as ideias que dou são dádivas, o que se faz com elas não sou eu que faço, eu apenas observo, não sou sagrado nem profano, não quero ser venerado, nem ignorado, nem odiado, nem amado até porque o amor e o ódio são o mesmo sentimento visto em momentos diferentes da história, todo o ódio regenera em amor se não o deixarmos consumir-nos, todo o amor degenera em ódio se o deixarmos consumir-nos.

Eu nunca sou a força que faz rodar a moeda, nem a face que se oculta, nem a face que se mostra, mas posso ser a moeda, gosto de ser a moeda. Na realidade ainda sou uma criança, não tenho objectivos, apenas interesses momentâneos, agora interesso-me por ti que me lês, estou a soprar-te ao ouvido uma ideia, uma pergunta, uma opção, baixinho, suave e vou esperar a tua escolha com um sorriso antecipado nos lábios.

Onde estás tu quando eu sonho?


Teardrop explodes-When I dream

17 comentários:

Fada disse...

Estou a sussurrar-te maresias e ventanias, estou a deliciar-me contigo em flocos de gelados de mil sabores e cores, estou à espera que acordes desse sonho e me digas, baixinho ao ouvido, aquelas palavras que sabes que preciso de ouvir...

:)

Ana GG disse...

Puck
Estou absolutamente rendida!
Confesso que estava um pouco renitente, o teu aspecto não me inspirava muita confiança...conseguiste superar o LBJ. Caramba, adorei o texto!

Luz disse...

Bem me parecia que este pequenito tinha escondido em si mais do que mostrava à vista dos incautos...

(só podia, vindo do sítio mais mágico do Mundo...)

(estou a pensar com muita força e esperança no meu desejo... ;))

Beijo no vento

Vani disse...

Aíiiiiiiii, adoro morangos!!! :D mais uma fã histérica... :DDDD

Natália Galvão disse...

vamos lá a uma charada:

e se baunilha e chocolates tivesse dois "b" e dois "s"??? dava não dava? :)

Beijos e desculpa

Pronúncia disse...

És portanto o Ying e o Yang?!... ;)

forteifeio disse...

ao som de Rodrigo Leão que estou a ouvir o texto ganha mais alma e é bonito, livre para o pensar.

Puck disse...

Fada,

Os teus sussurros mantêm-me preso neste sonho e se acordar, tens a certeza que estás preparada para ouvir o trinado das minhas palavras?

Puck disse...

Ana,

Tinha a certeza de que havias de gostar do luzir do meu pêlo.

Puck disse...

Luz,

O teu desejo cavalga nas asas de uma Banshee.

Fada disse...

Puck...

E digo-te baixinho, numa brisa em folhas macias, num luar em prata no mar, digo-te assim, baixinho, muito baixinho:

"Sim..."

Puck disse...

Vani,

Os morangos silvestres são pequeninos e um mistério no sabor.

Puck disse...

Natália,

Dava, deu e continuará a dar ;)

Desculpas são desnecessárias, segue o teu ritmo.

Puck disse...

Pronúncia,

Apenas os pontinhos de branco e de negro :)

Puck disse...

Forte,

Com o Rodrigo tudo se enche de mais alma.

Puck disse...

Fada,

As palavras já dançam no teu ouvido, deixa-te embalar por elas, deixa que te puxem.

Fada disse...

Puck...

Hoje puxam-me para o ninho...
Entre danças e contradanças e risos e alegrias e sonhos que se esperam bonitos... :)

Sweet Dreams, sweet Puck...

Beijitos :)