sexta-feira, 29 de maio de 2009

Desígnios de caminhar,



Nascemos e iniciamos um caminho que nos orienta para a morte. Nesta forma sou minimal a justificar o meu existencialismo assumindo a certeza da morte como consequência do nascimento e o risco de poder vir a ser castigado por descrença numa continuidade espiritual que não espero de penitencias ou recompensas.

Há sempre um caminho que escolhemos ou que nos escolhe e que percorremos umas vezes sós e outras só acompanhados, outras ainda em partilha de caminhada. Este caminho que se inicia no primeiro instante em que temos consciência de arbítrio é feito de muitos troços de caminho, uns bem vincados de margens definidas, outros ténues quase inconscientes.

Por cada caminho ou pedaço de vida que se passa aprendemos e armazenamos experiencias úteis, fúteis ou inúteis, imagens, memórias ou recordações e lamentamos escolhas ou glorificamos opções, podemos até parar de caminhar na certeza porem que o caminho não pára, transmuta-se em tempo envelhecendo a paisagem numa sementeira de rugas de pele e de alma até ao arrependimento ou ao alivio de um final.

No caminho há encruzilhadas, pontos de encontro entre caminhos, locais de decisão, locais de mudanças, locais de convergência de paralelos e de rotação de perpendiculares, pontos de encontro entre caminhantes, oportunidades de somar outras experiencias às que temos ou que ainda não temos, de as transformar em forças de mais caminhar. A oportunidade da encruzilhada no momento do encontro pode representar o momento mais importante de uma vida, este é o momento em que a luz não nos pode ofuscar, este é o momento de ignorar o apelo da segurança do casulo, este é o momento onde o risco se delineia em direcção e a duvida na certeza de um passo em frente.
Dire Straits-Walk of life

16 comentários:

forteifeio disse...

Bom texto, mais uma vez me repito, porque é o que sinto. Nos designios de caminhar por vezes deparamo-nos com pessoas que não deveriam de existir, de estar ali, mas isto é uma caminhada, e o livre arbitrio cruza-se com, poderemos chamar-lhe de acaso. E é esta a vida que nunca terá sentido a não ser que exista outra ou outras....

Treze disse...

Se pudesse, era este texto que escolheria para o que está para vir. Muito bom!

Pronúncia disse...

Vou repetir-me. Excelente texto, LBJ!

Uso muitas vezes esta metáfora (com as encruzilhadas e tudo) para descrever a vida... podemos avançar, podemos mudar de direcção, até podemos passar (mas aí não vivemos, apenas vemos a vida passar). Só há uma coisa que não podemos fazer nesta caminhada... voltar atrás!

Outra metáfora que uso para a mesma coisa é a de uma viagem de comboios, com as estações e apeadeiros e as pessoas que entram e saem do comboio durante a viagem.

É um prazer ler-te ;)

Bom fim de semana
Beijinhos

Esterilização Obrigatória disse...

Ajuda-nos a passar a ideia da Esterilização Obrigatória para os animais de estimação
É importante, porque cada vez há mais cães e gatos pelas ruas abandonados
temos um selo para colocares no teu blogue
http://esterilizacao-o.blogspot.com/

afectado disse...

Bom texto e boa música :)

Princesa (des)Encantada disse...

Bom texto e também é uma metáfora que uso muito. A última frase é fortíssima. Fez-me voltar a um outro texto teu, e identificá-la como o momento de ganhar o cheiro.

Vani disse...

Bolas, tu és forte. Escreves a fundo. Gostei bastante.

Mas, logo eu que gosto tanto do meu casulo...

LBJ disse...

Forte,

Obrigado, infelizmente nos caminhos muitas das pessoas com que nos cruzamos acabam por não ser escolhas nossas ou pior as escolhas erradas e ficam ali ou para nos afastarmos perdemos partes do caminho que gostamos…

LBJ disse...

Treze,

Boa sorte é o que te desejo e obrigado :)

LBJ disse...

Pronúncia,

Às vezes sabia bem poder voltar para trás no espaço e no tempo, mantendo experiencias e conhecimento.

Também gosto muito de comboios :)

Beijinho

LBJ disse...

Esterilização Obrigatória

É aberrante a vossa sugestão, abusiva a invasão deste espaço.

LBJ disse...

Afectado,

Obrigado :)

LBJ disse...

Princesa,

Cada vez me convenço mais que a vida é por si só uma metáfora.

Um Beijo

LBJ disse...

vani,

Obrigado :)

O problema dos casulos é que são confortáveis é difícil sair deles mas limitam-nos o mundo.

Fada disse...

Adivinho uma encruzilhada para breve. Mais breve do que gostaria, creio, mas virá na altura certa, como todas as outras. As encruzilhadas apresentam-se quando estamos preparados, mesmo que não o saibamos.

Obrigada.
Escreves mesmo bem!

Beijitos

LBJ disse...

Fada,

Desejo-te que dessa encruzilhada te saia um caminho florido e aprazível.

Obrigado ;)

Beijo